Ford mostra como o “big data” pode ajudar a melhorar o trânsito no futuro